Polêmicas de Arbitragem séria A Brasileirão

0
50
Polêmicas de Arbitragem
Danilo Fernandes/Meu Timão

O Campeonato Brasileiro da Série A é conhecido por sua competitividade e pela paixão que desperta nos torcedores. No entanto, uma questão recorrente que sempre gera debates acalorados são as polêmicas de arbitragem. A cada temporada, vemos lances duvidosos, decisões contestadas e erros que acabam influenciando diretamente nos resultados das partidas.

Arbitragem Duvidosa

As polêmicas de arbitragem são inerentes ao futebol, mas na Série A do Brasileirão, elas parecem ser ainda mais frequentes e impactantes. Os torcedores, clubes e profissionais do futebol frequentemente reclamam da falta de critério, da interpretação divergente das regras e da falta de tecnologias que possam minimizar os erros.

Na primeira rodada do campeonato brasileiro tivemos 3 equipes de arbitragem afastadas por causa de lances polêmicos. Pênaltis não marcados ou marcados erroneamente, cartão vermelho não aplicado em um lance muito claro e às vezes tudo ao mesmo tempo.

No dia 22/04/2024 foi aberta uma CPI que vai investigar a manipulação no futebol Brasileiro e segundo John Textor (Dono da SAF do Botafogo) existem áudios de árbitros de futebol cobrando propinas sobre pênaltis marcados por eles e os quais ele não recebeu ainda. 

Partidas de 2024 com erros graves

Na primeira rodada do brasileirão tivemos 3 partidas que chamaram a atenção com seus erros, os quais causaram o afastamento de 3 equipes de arbitragem. São elas:

  • Atlético-GO x Flamengo – 14/04 – Serra Dourada – 16 hrs
  • Corinthians x Atlético-MG – 14/04 – Neo Quimica Arena – 16 hrs
  • Vasco x Grêmio – 14/04 – São Januário – 16 hrs

Atlético-GO x Flamengo

O primeiro lance que gerou revolta na torcida do Dragão aconteceu já aos 13 minutos do primeiro tempo, a expulsão do técnico Jair Ventura. O engraçado nesse lance é que até mesmo o técnico do Flamengo (Tite) reclamou com a arbitragem dizendo que o cartão era desnecessário.

O segundo lance aconteceu aos 35 também do primeiro tempo, um cartão amarelo para um jogador do Atlético-GO em um lance de disputa de bola em que ele levanta demais o pé e acaba atingindo o rosto do jogador do Flamengo, para alguns, lance para cartão vermelho. O árbitro em campo apresentou apenas o amarelo e o VAR não chamou.

O terceiro lance ocorreu nos acréscimos, aos 47 minutos do primeiro tempo. A expulsão de um jogador do Atlético-GO em uma falta próxima a área em que o juiz avaliou como oportunidade clara e manifesta de gol. 

Outro lance muito polêmico aconteceu aos 37 minutos do segundo, um gol anulado do Atlético-GO, onde o bandeirinha assinalou impedimento e o VAR confirmou. No entanto, o VAR causou muitas polêmicas ao traçar as linhas diversas vezes, e sempre chegando ela aos poucos para trás, dando a impressão de que estava ajustando as linhas até confirmar o impedimento. Além disso, não ficou exatamente claro se as linhas foram traçadas na mão dos atletas ou em qual parte do corpo foi.

O último lance e mais polêmico foi o pênalti marcado a favor do Flamengo aos 51 minutos do segundo tempo. Os jogadores e torcedores do Dragão reclamaram bastante dessa marcação alegando que o zagueiro sobe antes do jogador do Flamengo e inclusive de costas para ele e faz um movimento natural com o braço para cabecear. Segundo eles, é o jogador do Flamengo quem vem por baixo e acerta o braço do jogador do Atlético-GO. 

Corinthians x Atlético-MG

Nesse jogo tivemos dois principais lances polêmicos. A expulsão do jogador Bataglia do Atlético-MG, onde ele recebeu dois cartões amarelos que foram aplicados pelo bandeirinha. E a não expulsão do jogador Fagner, que deixou a sola no jogador Zaracho do Galo. E neste lance nem mesmo o VAR chamou para revisão.

Vasco x Grêmio

Nesse jogo teve um grande lance polêmico. O pênalti não marcado a favor do Grêmio onde o jogador do Vasco abre o braço e carrega a bola dentro da área. 

Novas Tecnologias para Auxiliar a Arbitragem

Uma das soluções mais discutidas para reduzir os erros de arbitragem é a implementação do VAR (Arbitro de Vídeo). O VAR já é utilizado em diversas ligas ao redor do mundo e tem como objetivo principal auxiliar os árbitros em lances duvidosos, como pênaltis, gols anulados e cartões vermelhos. A tecnologia do VAR permite que os árbitros revisem os lances em vídeo e tomem decisões mais precisas.

Além do VAR, outras tecnologias também estão sendo estudadas para ajudar na arbitragem, como o uso de chips nas bolas para determinar se a mesma ultrapassou completamente a linha do gol, eliminando assim as dúvidas sobre a validade dos gols.

O problema continua sendo que mesmo com a utilização dessas tecnologias os erros continuam acontecendo e às vezes de forma absurda como ocorreu em alguns jogos da primeira rodada do campeonato.

A Energia Solar nos Estádios de Futebol

Outra tecnologia que vem ganhando destaque nos estádios de futebol é a energia solar. Com a preocupação crescente com a sustentabilidade e a redução de custos, muitos clubes estão investindo em sistemas de energia solar para abastecer seus estádios.

A energia solar é uma fonte limpa e renovável, que pode gerar eletricidade suficiente para alimentar as operações dos estádios através da energia luminosa do sol, como iluminação, sistemas de som e até mesmo a tecnologia do VAR. Além disso, a energia solar pode ajudar os clubes a reduzirem suas contas de energia elétrica e a se tornarem mais sustentáveis.

Conclusão

As polêmicas de arbitragem na Série A do Campeonato Brasileiro são um tema recorrente que precisa ser solucionado. A implementação de novas tecnologias, como o VAR, e o uso da energia solar nos estádios são medidas que podem ajudar a reduzir os erros de arbitragem e a tornar o futebol brasileiro mais moderno e sustentável. É importante que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e os clubes estejam abertos a essas mudanças para melhorar a qualidade do espetáculo e garantir a justiça nas partidas.